30 novembro 2016

Fumantes com até 50 anos correm oito vezes mais riscos de infarto

Cigarro é a principal causa de morte evitada no mundo, segundo a OMS (Foto: Reprodução/TV Tem)
Os fumantes com menos de 50 anos têm oito vezes mais probabilidades que os não-fumantes da mesma faixa etária de sofrer um ataque cardíaco sério, segundo um estudo publicado nesta quarta-feira (30).
A diferença de risco de infarto entre fumantes e não fumantes diminui com a idade: é cinco vezes maior para os fumantes de entre 50 e 65 anos, e três vezes maior entre os de mais de 65.
Estes resultados são relativamente surpreendentes porque as pessoas jovens em geral não têm muitos problemas de saúde - diabetes, hipertensão ou colesterol alto - capazes de aumentar o risco cardíaco.
"Fumar talvez seja o fator de risco mais poderoso, cujo efeito aparece muito antes de qualquer outro", adverte o estudo publicado pela revista especializada Heart.
Todos os fumantes enfrentam um risco significativamente maior de ataque cardíaco do que os não fumantes, mas restava esclarecer a extensão desse risco nas diferentes faixas etárias.
Para isso, uma equipe de pesquisadores liderada por Ever Grech, do centro de cardiologia South Yorkshire do Hospital Geral do Norte de Sheffield, Inglaterra, analisou dados de 1.727 adultos que receberam tratamento para um tipo comum de ataque cardíaco conhecido pela sigla Stemi, entre 2009 e 2012.
Esses ataques cardíacos, que ocorrem após a obstrução total de uma artéria coronária que nutre o coração, danifica toda a espessura do músculo cardíaco alimentado por esta artéria. Esse tipo de infarto do miocárdio, chamado Stemi, é acompanhado por uma mudança no eletrocardiograma (elevação do segmento ST), que revela a morte de uma grande parte do músculo cardíaco.
Cerca da metade dos pacientes eram fumantes. O resto se dividia em partes quase iguais de ex-fumantes e não fumantes.
FONTE :G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares

MAIS LIDA

Postagens populares