08 outubro 2016

Livreiro usa bicicleta para ganhar a vida


Resultado de imagem para ciclista trabalhando em sua bike

Zona Norte do Rio. Pelas praças e ruas do Méier, o livreiro Ivan Costa Silva segue com sua bicicleta. É mais um dia de trabalho na vida desse carioca do subúrbio. Na bicicleta que usa para ganhar a vida nas ruas, carrega sonhos, histórias e sabedoria.
Na praça mais movimentada do bairro, entre tantas pessoas que se viram como podem, ele encontra um jeito de ganhar a vida.
FONTE : GLOBO REPORTER
"Eu trabalhava no sebo de dia, e à noite comecei a pegar 10, 15 livrinhos e parar na rua, na lona mesmo, no chão. Vender por conta. Aí foi crescendo", conta.
Foi há cinco meses que ele largou o emprego para vender livros que ele ganha ou compra bem barato. E tem os discos também.
Ivan define os preços pesquisando na internet e não perde a oportunidade de encontrar um dono para cada bom livro que põe à venda. Ele diz que consegue ganhar entre R$ 2 mil e R$ 2,5 mil por mês.
Karina vende salgados há 20 anos num cenário espetacular
Em um cenário espetacular, feito de montanhas e mar azul, que há 20 anos Karina Estevão de Campos vende salgados e sanduíches. E assim ganha a vida. Enquanto trabalha, encontrou uma forma delicada de se relacionar com alguns dos "moradores".

As maritacas chegam sem medo. “Eu amo dar esse pãozinho para elas todos os dias. O pão não é dormido, o pão é comprado, fresquinho”, diz.

A gente percebe que para estar assim, nas ruas, ganhando a vida, é preciso criar situações que acalmem as inquietações de quem vive com pouco.
“Elas começaram a vir aos pouquinhos. Um casal, depois eram quatro e ai foi crescendo. Agora são mais de 30”, conta.
Nos últimos tempos, o negócio da Karina não está para peixe. “Eu vejo que, às vezes, vêm pessoas aqui, olham, namoram a vitrine, e aí quando pergunta, coça o bolso de um lado, coça o bolso de outro, e fala muito obrigado, e vão embora”, afirma.
Mesmo assim, tudo que ganha com os sanduíches investe no filho. E a vendedora de sanduíches que sonhava em ser aeromoça agora luta para formar o filho, que quer ser piloto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares

MAIS LIDA

Postagens populares