25 outubro 2016

FORTALEZA-CEARÁ : Em média, a cada dia, mais de três ciclistas são atendidos no IJF



No 1º semestre deste ano, 688 ciclistas vítimas de acidentes deram entrada no IJF. Falta de campanhas educativas é apontada como causa

A morte do garoto Kaic Roniele, de 12 anos, atropelado na manhã do último domingo, 23, em ciclovia da Maraponga enquanto pedalava com a mãe, joga luz a uma estatística alarmante. No primeiro semestre de 2016, foram registrados 688 atendimentos na emergência no Instituto Doutor José Frota (IJF) para ciclistas vítimas de acidentes de trânsito no Ceará. Esse dado representa uma média 3,8 atendimentos por dia no período de janeiro a junho deste ano.
O número é quase 22% maior que os 564 registrados nos seis primeiros meses de 2015.
No entanto, os dois anos em questão apresentam, individualmente, menos atendimentos que os 724 registrados de janeiro a junho de 2014. 
FONTE : O POVO
De acordo com o IJF, a maioria desses acidentes é resultante de quedas sem colisão, possivelmente por problemas mecânicos das bicicletas ou desequilíbrios dos ciclistas.

Para Phelipe Rabay, presidente da Associação dos Ciclistas Urbanos de Fortaleza (Ciclovida), os números absolutos podem não significar tanto, pois houve aumento no número de ciclistas com a ampliação da malha cicloviária de Fortaleza. “Esse aumento faz crescer a segurança para o ciclista. Talvez percentualmente não tenha aumentado o número de acidentes”, pondera.

A falta de campanhas educativas e de conscientização são apontadas por Phelipe como possíveis causas para um trânsito que ainda é pouco generoso com o ciclista. “O principal é não deixar que um caso triste como o do Kaic reforce o discurso de que a bicicleta não pode ser segura. Não precisa de muitos dados para saber do comportamento do motorista em relação ao ciclista. Falta conscientização, porque praticamente não se vê campanha educativa”, indica.

Bicicletada
O Coletivo Ciclanas — grupos de mulheres ciclistas que discute o uso do modal na Cidade — organiza um ato para protestar contra mais uma morte de ciclista. A bicicletada intitulada Não foi Acidente sairá às 18 horas da próxima sexta-feira, 28, da Praça da Gentilândia e vai em comboio até a avenida Godofredo Maciel, onde Kaic foi atropelado. 

O caso
Kaic pedalava com a mãe, Katiana Gurgel, quando foi atropelado por uma Land Rover. Eles iam para a igreja. Após ser atingido pelo carro, ele ainda foi arrastado pelo veículo por cerca de 500 metros. O menino chegou a ser levado ao Frotinha da Parangaba, mas não resistiu aos ferimentos. Ana Cláudia Rodrigues Muniz assumiu estar guiando o veículo. Ela prestou depoimento no 11º Distrito Policial e deve responder por homicídio culposo (sem intenção de matar).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares

MAIS LIDA

Postagens populares