Tentativa de assalto frustrada em Senador Pompeu

Senador Pompeu. Uma agência da Caixa Econômica Federal (CEF) e outra do Banco do Brasil foram alvos de uma ação ousada de bandidos na madrugada de ontem, neste Município da Região Central do Estado, distante aproximadamente 273 Km de Fortaleza. A Polícia frustrou a ação e travou intenso tiroteio com os assaltantes. Um deles morreu. Outras duas pessoas foram presas por suspeita de participação no ataque.
De acordo com a Polícia, o crime aconteceu por volta das 2h. Cerca de vinte homens fortemente armados chegaram na cidade em três carros e uma moto. Utilizando explosivos, eles danificaram a parte dos fundos da agência da Caixa, que fica na Avenida Francisco Cambraia, e conseguiram abrir o cofre. Enquanto parte do grupo estava na CEF, a 40 metros dali, o restante da quadrilha agia contra a agência do Banco do Brasil.
Fonte : Diário do nordeste

Do primeiro banco, os bandidos conseguiram levar o dinheiro que estava no cofre. Na segunda agência, não tiveram a mesma sorte, sendo interceptados pela equipe policial.
De acordo com o delegado titular regional da Polícia Civil de Senador Pompeu, Jéferson Lopes Custódio, enquanto a quadrilha tentava abrir o cofre do Banco do Brasil com o material explosivo, os bandidos foram surpreendidos pela chegada de equipes do Comando Tático Rural (Cotar), da Polícia Civil e do Serviço Reservado da Polícia Militar. Houve um intenso tiroteio e um dos suspeitos morreu no local. Ele estava armado com uma espingarda.
"Nos já estávamos investigando esse grupo. As equipes estavam espalhadas por Senador Pompeu, Boa Viagem, Pedra Branca e Tauá e demos uma resposta muito rápida", disse o delegado. Os policiais não se feriram durante o confronto.
Fuga
O corpo foi deixado para trás pelos colegas assaltantes que desistiram da ação e se dividiram na fuga. Parte deles fugiram por uma estrada que dá acesso ao distrito de Bonfim, e o restante escapou no sentido do município de Milhã. Na fuga, uma pessoa foi levada como refém pelos criminosos, mas foi liberada minutos depois, em um Volkswagen Gol de cor prata, um dos veículos utilizados na ação.
De acordo com populares, toda a ação durou cerca de meia hora. Várias pessoas acordaram durante a madrugada e tomaram as ruas da cidade, assustadas com o barulho da explosão e dos tiros efetuados. Cápsulas das munições utilizadas no confronto foram encontradas no entorno do local.
O delegado Jéferson explicou que, na fuga, os bandidos também deixaram para trás os malotes que haviam retirado do cofre da agência da Caixa. "Eram notas de R$ 5, R$ 10 e R$ 20, mas o cofre tinha o sistema de tintura rosa que deixa as notas danificadas e eles deixaram o malote com o dinheiro para trás, quando escaparam", afirmou. Com as explosões, parte das duas agências foram destruídas e o funcionamento foi suspenso.
Buscas
Durante todo o dia de ontem, equipes realizaram diligências na região e encontraram dois suspeitos em Pedra Branca. Eles foram conduzidos para a Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), na Capital. Em Senador Pompeu, a Polícia capturou na mata um homem em atitude suspeita.
"Ele estava arranhado, pediu água e comida em umas casas e vamos investigar para descobrir se ele tem envolvimento na ação", disse o delegado regional Jéferson Lopes.
O suspeito já responde pelos crimes de porte ilegal de arma de fogo e homicídio. O cerco na região continua fechado e o delegado acredita que, além do bandido que morreu, possa haver outros dois também feridos.
Ações
Conforme dados da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) e do Sindicato dos Bancários do Ceará, com a ação de Senador Pompeu, subiu para 46 o número de explosões a agências bancárias no Ceará neste ano.
A ação de ontem foi a 15ª no ano em que houve o uso de explosivos consumado resultando na destruição do patrimônio de alguma instituição financeira. Além das agências, caixas eletrônicos e até um carro-forte também foram explodidos.
A última investida com o uso de explosivos foi em Tamboril, também no Sertão Central, no último dia 2, contra uma agência do Bradesco. Naquela ocasião, durante a madrugada, enquanto uma parte da quadrilha realizava a ação, a outra alvejava o destacamento policial do município para inibir a ação da Polícia. No entanto, os bandidos não conseguiram ter acesso ao dinheiro da agência.
De acordo com o relato de um PM à época, os criminosos "pareciam não saber, inicialmente, onde se localizava o cofre", devido às várias explosões feitas em diversos pontos dos bancos. Temendo a chegada de reforços, eles fugiram, mesmo após já terem conseguido localizar o cofre da agência, sem levar nada.
Enfrentamento
Na última sexta-feira (5), o titular da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Delci Teixeira, informou que está sendo montada uma equipe especializada para enfrentar as quadrilhas especializadas em ataques a instituições financeiras no Estado.
O grupo formado ainda não tem previsão para iniciar as atividades. O Governo realizou reunião, no sábado (6), com representantes das empresas bancárias para troca de informações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário